Livro Nosso Silêncio Culpado

Descrição: Em uma época em que a missão evangelística da Igreja nunca foi mais urgente, parece que seu empreendimento evangelístico nunca foi mais deficiente ou ineficaz. Quase se pode dizer que a Igreja contemporânea está mais bemequipada para qualquer outra tarefa do que para a sua respon... Saiba mais

Descrição

Em uma época em que a missão evangelística da Igreja nunca foi mais urgente, parece que seu empreendimento evangelístico nunca foi mais deficiente ou ineficaz. Quase se pode dizer que a Igreja contemporânea está mais bem
equipada para qualquer outra tarefa do que para a sua responsabilidade principal de tornar conhecido o Evangelho de Cristo e ganhar vidas para ele.

Neste clássico da literatura cristã, o autor John Stott lista as quatro maiores causas do “nosso silêncio culpado” a respeito do evangelismo e aponta soluções positivas. Ele diz: “Ou não temos nenhum incentivo
relevante para tentar falar, ou não sabemos o que dizer, ou não estamos convencidos de que é nossa tarefa, ou não acreditamos que faremos qualquer diferença, porque temos esquecido a fonte do nosso poder”.

“A maioria das pessoas fala demais. Alguns raramente param de falar! Por que é então que o nosso fluxo de discurso seca tão rápido quando a conversa deriva para a religião? Às vezes o nosso silêncio trai a nossa falta de convicção e experiência cristã. Mas, mesmo quando temos a certeza do Evangelho e conhecemos seu poder em nossas próprias
vidas, ainda ficamos inibidos pelo acanhamento natural, por tabus convencionais e pelo medo do ridículo ou de uma rejeição.
Apenas fortes e positivos incentivos nos permitirão superar essas resistências.”

John Stott nascido na Inglaterra em 1921, agnóstico até 1939, se converteu ao cristianismo evangélico quando ouviu uma mensagem do reverendo Eric Nash. Estudou Línguas Modernas na Faculdade Trinity, de Cambridge. Foi ordenado pela Igreja Anglicana em 1945, e iniciou suas atividades como sacerdote na Igreja All Souls, em Langham Place. Lá continuou
até se tornar pastor emérito, em 1975. Foi capelão da coroa britânica de 1959 a 1991. Stott tornou-se ainda mais conhecido depois do Pacto de Lausanne, em 1974 na Suíça, onde foi criado um comitê mundial das igrejas evangélicas. Aclamado pelo jornal The New York Times como o “papa” dos evangélicos pelo seu imenso prestígio, Stott escreveu mais de 50 livros.
A sua obra mais importante, Cristianismo Básico, vendeu mais de 2 milhões de cópias e já foi traduzido para mais de 60 línguas. Billy Graham chamou John Stott de “o mais respeitável clérigo no mundo hoje”. John Stott faleceu em 2011.
;

Ficha Técnica:

Autor: John Stott
ISBN: 9788578390952
Número de Páginas: 160
Editora: Editora Esperança

Tabela de dimensões

Largura Profundidade Peso
13,50 cm 21,00 cm 0,20 kg